Introdução

A música sempre esteve presente na sociedade. É uma coisa que pode ser aproveitada enquanto se está sozinho ou acompanhado. Festas e momentos de reflexão, relaxamento e meditação também se aplicam a isso. Enfim, está ao alcance de todos.
O nome vem do grego musiké téchne, a arte das musas. É uma forma de arte onde o básico se encontra na junção de sons e silêncio seguindo um ritmo, que geralmente vem de uma pré-organização.
Em geral, é vista como uma prática cultural e humana, pois se encontra nas mais diversas sociedades, até nas menores e mais antigas. Ao contrário do que muitos pensam, fazer música não é apenas cria um ritmo organizado e melodias bela. As mensagens contidas nela, todo o cuidado do artista, isso tudo mostra a complexidade que envolve a música.
Ela emociona de diversas maneiras, podendo até induzir sentimentos, sejam ruins, sejam bons. A maioria das sociedades possui sua própria visão do que é música. Também formam estilos particulares, como podemos ver na Argentina, com o tango.
Hoje em dia, a música está sendo altamente valorizada. O acesso é fácil e, na maioria das vezes, gratuito. Faz parte do nosso dia-a-dia. Neste trabalho falaremos especialmente do rock, sua história e os estilos mais marcantes deste.

Historia do Rock

O gênero musical se originou nos Estados Unidos da América, nos anos 50. Inovador e diferente, o rock unia um ritmo rápido com pitadas de música negra do sul dos EUA e o country. As maiorias das bandas utilizavam alguns instrumentos em comum, o que acabou ligando-as diretamente ao rock. Elas eram: guitarra elétrica, bateria e baixo.
Com letras simples e um ritmo dançante, caiu rapidamente no gosto popular. Suas músicas eram contagiantes e era impossível ficar parado ao escutá-las. Apareceu pela primeira vez num programa de rádio no estado de Ohio, EUA, no ano de 1951.
Veremos a partir de agora a sua evolução no decorrer das décadas:

Década de 1950: Foi a fase inicial do rock, onde os jovens se identificavam com o estilo rebelde dos cantores e bandas. Apareceu o “Rei do Rock”, Elvis Presley, que conseguiu atingir vendas extraordinárias com Heartbreaker Hotel. Outros cantores que fizeram sucesso nesta época foram Bill Haley, Chuck Berry e Little Richard.

Década de 1960: Essa época ficou marcada pela banda The Beatles, grupo de rock que teve mais sucesso no mundo. Ficou conhecida como “Anos Rebeldes”, graças aos grandes movimentos pacifistas contra a Guerra do Vietnã. Ganhou um caráter político com Bob Dylan. Outro grupo inglês que apareceu, e se mantém até hoje no alto, foi o The Rolling Stones. Em 1969 aconteceu o Festival de Woodstock, que se tornou símbolo daquele período. Sob o lema “paz e amor”, onde milhares de hippies se juntaram como irmãos durante três dias, o concerto apresentou grandes artistas, estes como Jimi Hendrix e Janis Joplin. Outras bandas que fizeram sucesso foram The Who, Pink Floyd, The Doors e Jefferson Airplane.

Década de 1970: Entrou no gosto popular por causa da massificação da música e do surgimento do videoclipe. Por um lado, o heavy metal dominou. Já por outro, a dance music despontou e agradou muitas pessoas. Houveram shows grandiosos nesta época, como o “Pink Floyd Genesis”. As bandas e cantores que fizeram sucesso nesta época foram Led Zeppelin, Black Sabbath, Deep Purple, Frank Zappa, Neil Young, Elton John, Brian Ferry e David Bowie.

Década de 1980: Houve grande convivência entre os diversos estilos do rock. O new wave fez sucesso com o seu ritmo dançante. A MTV, emissora totalmente dedicada à música, surgiu em Nova York. Isto acabou impulsionando ainda mais o rock. O U2 começou a fazer sucesso, pois as músicas desta banda irlandesa possuíam grande caráter político, com suas letras críticas. Outras bandas que fizeram sucesso naquela época foram Talking Heads, The Clash, The Smith e The Police.

Década de 1990: Surgiram várias fusões de estilos diferentes. Os anos 90 ficou marcado pelo grande sucesso do rap e do reggae. Aparece a função do heavy metal e do funk, com bandas como Red Hot Chili Peppers e Faith no More. O grunge apareceu, tendo o Nirvana como seu maior representante. Muitas outras bandas nasceram, como o Green Day, Oasis, R.E.M., Pearl Jam e Supergrass.

Década de 2000: Com o pop dominando as paradas, o rock parecia ter perdido a força. No entanto uma nova vertente do estilo, mais consciente sobre a relação do rock e a diversidade da música surgiu, demonstrando toda a vitalidade do “ideal do “rock” que insiste em não morrer. Uma das bandas que comumente é associada a esse período é The Strokes. Porém o título de “salvadora do rock” é impreciso uma vez que a banda não se impôs como um novo paradigma. No entanto, trouxe a tona o hábito, por parte da mídia e do marketing, de eleger aquele que deveria segurar as rédeas do meio cultural do rock, o que eventualmente acaba não acontecendo. Outras bandas que fizeram sucesso foram The Vines, The Hives, Yeah Yeah Yeahs, Interpol, White Stripes, Kaiser Chiefs.

Estilos do Rock

Existiram vários estilos dentro do gênero musical do rock. Agora iremos conferir as mais marcantes.

Heavy metal: É um gênero do rock que se desenvolveu no fim da década de 1960 e no início da década de 1970, em grande parte, no Reino Unido e nos Estados Unidos. Tendo como raízes o blues-rock e o rock psicodélico, as bandas que criaram o gênero desenvolveram um espesso, maciço som, caracterizada por altas distorções amplificadas, prolongados solos de guitarra e batidas enfáticas. As bandas marcantes são Led Zeppelin, Black Sabath, Deep Purple, Judas Priest, Motörhead, Iron Maiden, Metallica e Slayer.

Rock progressivo: É um estilo de música de rock que surgiu no fim da década de 1960, na Inglaterra. O estilo recebeu influências da música clássica e do jazz fusion, em contraste com o rock estadunidense historicamente, influenciado pelo rhythm and blues e pela música country. As bandas marcantes são Pink Floyd, The Beatles, Frank Zappa, The Who, Yes, Supertramp e Genesis.

Folk rock: Combina elementos de música folclórica e rock. O termo surgiu em um movimento que cresceu nos Estados Unidos e Canadá em meados da década de 1960. O som era composto por harmonias vocais afinadas e uma abordagem limpa para a utilização de instrumentos elétricos como a guitarra elétrica. Os cantores marcantes são Bob Dylan, KT Tunstall, Damien Rice, Neil Young e Janis Joplin.

Rock’n’roll: É um estilo de musicalidade que surgiu nos Estados Unidos no final dos anos 40 e início dos anos 50, com raízes em sua maioria em gêneros musicais afro-americanos, e rapidamente se espalhou para o resto do mundo. O instrumento mais comum no rock and roll é a guitarra. Sempre presenta nas bandas, podendo ser um único instrumentista ou dois com funções diferenciadas (um guitarrista base e outro solo). Os cantores mais marcantes foram Elvis Presley, Bill Haley, Chuck Berry, Bo Diddley, Fats Domino e Jerry Lee Lewis.

Punk rock: É um movimento musical e cultural que surgiu em meados da década de 1970, que tem como principais características músicas simples (que geralmente não passam de três ou quatro acordes), rápidas e agressivas, temas que abordam idéias anarquistas, niilistas e revolucionárias, ou sobre problemas políticos e sociais como o desemprego, a guerra, a violência, ou em outros casos, letras com menos conteúdo político e social, como relacionamentos, diversão, sexo, drogas e temas do cotidiano. O visual agressivo, que foge dos padrões da moda, a filosofia “faça você mesmo” e as atitudes destrutivas também são outras características do punk. As bandas mais marcantes foram The Clash, Sex Pistols, The Damned, Wire, The Saints, The Clamps e Ramones.

Indie rock: É um gênero musical surgido no Reino Unido e Estados Unidos durante a década de 1980. O termo é frequentemente utilizado para descrever os meios de produção e distribuição de música underground independente e dissociada de grandes gravadoras, assim como o estilo musical a utilizar originalmente este meio de produção. As bandas mais marcantes neste estilo são Arcade Fire, The Decemberists, Blur, Franz Ferdinand, Oasis, The Bats, The Hush Sound, Strokes, Braid e Beirut.
Conclusão

O rock é um gênero musical enorme, cheio de estilos. Explicar cada um seria inútil, sendo que algumas bandas até hoje possuem algumas colocações incertas. Porém, uma coisa é certa: o rock veio para ficar. Já faz parte da cultura globalizada, e dificilmente será algo erradicado.
Ainda existem muitas discussões e brigas inúteis sobre quais são os melhores estilos. Os próprios roqueiros brigam entre si, como acontece frequentemente entre os metaleiros e os punks. Por que isso? A música está ali para ser apreciada e adorada. Vamos seguir o exemplo do Festival de Woodstock, onde em três dias de shows não houve uma briga sequer.
Vamos aproveitar as maravilhas que o rock tem a nos oferecer!

Webgrafia

http://pt.wikipedia.org

Por Fabio D’Oliveira